Todos os artigos de cmeempresas

Páscoa

O Município do Entroncamento em colaboração com o CLDS 4 G Entroncamento – Território Inclusivo, promove, no próximo dia 9 de abril, sábado, entre as 09h30m às 18h00, na Praça Salgueiro Maia, uma iniciativa relacionada com a Páscoa, que contará com a venda de artesanato, aromas, sabores e outros produtos e com a realização de atividades de animação de rua.


PROGRAMA:


9h30m » 18h00 – Artesanato / Sabores / Aromas e outros produtos
10h30m » 13h00/ 14h30m-17h00 – Insuflável
10h00 » 13h15m – Personagem “Chef”, com andas, moldagem de balões e Caça aos Ovos
16h00 – Espetáculo de Magia para crianças

“Celebrar o Dia de São Valentim” dinamiza comércio local do Entroncamento

Celebrar o Dia de São Valentim” é o mote para a atividade que irá decorrer no próximo dia 12 de fevereiro no interior e exterior do Mercado Municipal, entre as 9h30 e as 17h00, uma iniciativa do Município do Entroncamento para dinamizar o comércio local no centro da cidade.

O evento pretende ser uma oportunidade de adquirir o presente ideal para oferecer à sua cara metade, mimos apaixonados e doces, tais como: artesanato, sabores e animação.

Participe nesta iniciativa!! Venha viver o comércio na cidade!!

Candidaturas Green Key 2022 – Sessões Regionais em Novembro

O programa “Green Key” é um galardão internacional, presente em mais de 50 países, que tem como objetivo promover o Turismo Sustentável através do reconhecimento de empreendimentos turísticos, alojamento local, parques de campismo, restaurantes e centros de conferência que implementam boas práticas ambientais e sociais.

No âmbito do lançamento das candidaturas para a edição de 2022, o Programa Green Key Portugal organiza durante o mês de novembro Sessões Regionais Online com o objetivo de apresentar o Programa e esclarecer dúvidas a todos os interessados em candidatar-se ao Programa em 2022.

• 2 de novembro, 15h00 | Lisboa e Vale do Tejo (online)
• 3 de novembro, 15h00 | Norte (online)
• 5 de novembro, 15h00 | Centro (online)
• 9 de novembro, 15h00 | Alentejo (online)
• 16 de novembro, 15h00 | Algarve (online)
• 26 de novembro, 15h00 | Madeira (presencial)
• Açores (a confirmar data e local)

As sessões irão contar com a presença do Turismo de Portugal e Entidades Regionais relevantes e têm como agenda, os seguintes tópicos:

• Green Key | Educar para a Sustentabilidade do Turismo
• Green Key 2022 | Novos critérios 2022-2025
• Plano Turismo + Sustentável 20-23 I Apoios às empresas
• Práticas Green Key em Portugal

As inscrições estão abertas a todos os interessados em participar e podem ser realizadas através do formulário: https://forms.gle/39ZAGTC9dHaZ2Vc8A

Saiba mais Aqui

Reabertura das esplanadas dos estabelecimentos de Restauração e Bebidas

A AHRESP com a aprovação da DGS trabalhou na elaboração de uma versão atualizada do Guia de Boas Práticas face à pandemia ocasionada pela doença COVID – 19, e que foi publicada a 5 de abril de 2021, nomeadamente no que diz respeito a:

  • Na esplanada, a distância no corredor entre mesas, passa a ser, no mínimo, 1,5 metros. No interior do estabelecimento, mantêm-se os 2 metros (página 4 do Guia);
  • Atualização dos sintomas associados à COVID-19 (página 7 do Guia);
  • Reforço da necessidade de manter a distância de 2 metros entre os colaboradores (página 8 do Guia) e, de um modo geral, entre as pessoas;
  • Necessidade de solicitar à entidade que comercializa os produtos desinfetantes que esta disponibilize a apresentação do comprovativo da “Notificação do produto biocida” (página 18 do Guia), e
  • Reforço da necessidade do uso adequado de máscara.

Documentos de Apoio :

Alargamento do Programa APOIAR e novas medidas de apoio

Foram apresentadas novas Medidas de Apoio à Economia e ao Emprego, entre as quais o Alargamento do Programa APOIAR, para as empresas cuja atividade tenha sido particularmente afetada pelo confinamento.

Relembramos as alterações ao Programa APOIAR, publicadas na Portaria n.º 69-A/2021 (24 de março) e com os seguintes avisos republicados:

Portaria n.º 69-A/2021, de 24 de março, procede a alterações ao Programa APOIAR, e republicados, em 25 de março de 2021, os seguintes avisos:

Aviso n.º 20/SI/2020 – APOIAR.PT e APOIAR RESTAURAÇÃO

Aviso n.º 01/SI/2021​ – APOIAR +SIMPLES

Aviso n.º 03/SI/2021 – APOIAR RENDAS

Saiba mais :

https://www.portugal2020.pt/content/alargamento-do-programa-apoiar-e-novas-medidas-de-apoio

https://www.compete2020.gov.pt/APOIAR

CANDIDATURAS à 15ª edição dos European Enterprise Promotion Awards

ABERTAS ATÉ AO DIA 10 DE MAIO

Os European Enterprise Promotion Awards são coordenados em Portugal pelo IAPMEI, distinguindo iniciativas identificadas como boas práticas de promoção empresarial em diversas áreas, em função da especificidade do seu contributo para o desenvolvimento económico e o emprego das regiões.

Esta iniciativa da Comissão Europeia, visa reconhecer e dar visibilidade a projetos em curso há pelo menos 15 meses, que estimulem o empreendedorismo e o desenvolvimento empresarial.

Categorias a concurso:

  1. Promoção do espírito de empreendedorismo
  2. Investimento nas competências de empreendedorismo
  3. Desenvolvimento do ambiente empresarial e apoio à transição digital
  4. Apoio à internacionalização das empresas
  5. Apoio à transição sustentável
  6. Empreendedorismo responsável e inclusivo

Qualquer dúvida ou ajuda no preenchimento do Formulário de Candidatura poderá contactar o IAPMEI através do email: premioseuropeus@iapmei.pt ou pelo telefone 213 836 228 / 969 009 722.

As candidaturas devem ser formalizadas até ao dia 10 de maio de 2021, através do envio de Formulário de Candidatura preenchido e assinado para premioseuropeus@iapmei.pt, nos formatos ‘Word’ e ‘PDF’.

Toda a informação no website do IAPMEI .

https://www.iapmei.pt/PRODUTOS-E-SERVICOS/Qualificacao-Certificacao/Premios-Europeus-de-Promocao-Empresarial.aspx

PROGRAMA DE APOIO À PRODUÇÃO NACIONAL

É já dia 24 de fevereiro, próxima quarta-feira, às 17h00, que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo vai promover um WEBINAR sobre o Programa de Apoio à Produção Nacional a decorrer no Médio Tejo.

Para participar na iniciativa basta aceder através do link https://zoom.us/j/93327913251, não havendo a necessidade de pré-inscrição.

Fique a conhecer todos os pormenores sobre este Programa, destinado a micro e pequenas empresas do Médio Tejo.

Todas as informações do programa estão disponíveis aqui:

https://mediotejo.pt/index.php/entrada/83-pt/comunicacao/noticias/1546-programa-apoio-a-producao-nacional-tem-candidaturas-abertas-saiba-tudo-aqui

WEBINAR VAMOS REDUZIR O PLÁSTICO – GUIA PARA OPERADORES TURÍSTICOS

Enquadrado no projeto Turismo Sustentável – um melhor destino para [com] todos, financiado pelo Fundo Ambiental, a Travel Without Plastic e Anula Galewska (especialista em turismo sustentável), em parceria com o Turismo de Portugal, promovem o webinar Vamos reduzir o plástico – guia para operadores turísticos, no qual apresentam os impactes dos plásticos de uso único nas empresas e destinos turísticos e as soluções que podem ser adotadas pelos operadores turísticos para a redução ou eliminação desses materiais.

PROGRAMA:

http://business.turismodeportugal.pt/pt/Agenda/Eventos/Paginas/webinar-reduzir-plastico-guia-para-operadores-turisticos-4-mar-2021.aspx

WEBINAR GUIA DE BOAS PRÁTICAS PARA UMA RESTAURAÇÃO CIRCULAR E SUSTENTÁVEL

Enquadrado no projeto Turismo Sustentável – um melhor destino para [com] todos, financiado pelo Fundo Ambiental, a AHRESP, em parceria com o Turismo de Portugal, promove o webinar Guia de boas práticas para uma restauração circular e sustentável, no qual apresenta o documento que pretende constituir-se como uma ferramenta que auxilie os estabelecimentos de restauração e bebidas na transição para um modelo de negócio mais alinhado com os princípios da economia circular – ​um conceito estratégico que assenta na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia.​

PROGRAMA:

http://business.turismodeportugal.pt/pt/Agenda/Eventos/Paginas/webinar-guia-de-boas-praticas-restauracao-circular-sustentavel-24-fev-2021.aspx

Apoiar Rendas

No dia 5 de fevereiro irá realizar-se um Webinar sobreMedida Apoiar Rendas”, que se destina ao pagamento de rendas não habitacionais devidas por empresas e que atuem nos setores particularmente afetados pelas medidas excecionais aprovadas no contexto da COVID -19.

Consulte o Programa:

https://www.adcoesao.pt/content/webinar-apoiar-rendas-5-de-fevereiro-14h30

A participação é gratuita mas sujeita a inscrição.

O ESTADO DO TURISMO

No próximo dia 9 de fevereiro, terça-feira, às 10h00, realiza-se o Webinar O Estado do Turismo, promovido pela Confederação Turismo de Portugal, com apoio do PO ISE.

O objetivo deste evento é debater a situação atual do Turismo, bem como apontar os desafios que se colocam à atividade num cenário de retoma económica.

O papel da banca na retoma, a perspetiva europeia e os desafios político-económicos do país serão também temas em debate.

Consulte o programa: Aqui

Primeira alteração à Medida de Apoio Excecional aos Artesãos e às Unidades Produtivas Artesanais

Reconhecendo a fragilidade deste setor e o prolongamento da situação pandémica, foi entendido alargar também o apoio a também as unidades produtivas artesanais que já estavam criadas antes de julho de 2019, mesmo que não tenham nos últimos anos recorrido ao apoio atribuído pelo IEFP, I. P.

Para mais informações consulte

Portaria 22/2021, 2021-01-28 – DRE

Apresentação Medida APOIAR+Simples

WEBINAR | Apresentação Medida APOIAR+Simples | 29JAN | 10h30

A nova medida destina-se a Empresários em Nome Individual sem contabilidade organizada, com trabalhadores a cargo, com quebras de faturação, que atuem nos setores afetados pelas medidas excecionais de mitigação da crise sanitária.

No caso de ter interesse em participar é só carregar AQUI e faça a sua inscrição é gratuita.

Novo pacote de medidas de apoio às empresas

O Conselho de Ministros aprovou medidas de apoio à economia no montante global de 1550 milhões de euros, sendo 750 milhões para apoio a micro e pequenas empresas, e 800 milhões para linhas de crédito com garantia pública, incluindo 160 milhões a fundo perdido.

Estas medidas vão refletir-se em quatro grandes instrumentos: créditos para as empresas de apoio a eventos e créditos para a indústria exportadora, subsídios para as micro e pequenas empresas e flexibilização do apoio à retoma progressiva.

Apoiar.pt

Micro e pequenas empresas com quebras de faturação que atuem nos setores afetados pelas medidas excecionais de mitigação da crise sanitária:

i. Comércio e serviços abertos ao Consumidor com encerramento decretado em março de 2020

ii.  Atividades da cultura

iii. Alojamento

iv. Restauração

Montante global: 750 M€ a fundo perdido

Novas Linhas de Crédito

800 M€ de crédito com garantia pública (dos quais 160 M€ a fundo perdido)

Linha de crédito para empresas de apoio a eventos

• Empresas que prestam serviços de apoio a eventos culturais, festivos, desportivos ou corporativos

• Conversão de 20% do crédito concedido em subsídio a fundo perdido em caso de manutenção de postos de trabalho

Montante global: 50 M€

Linha de crédito indústria exportadora

• Empresas industriais com elevado volume de negócios proveniente de exportações de bens

• Conversão de 20% do crédito concedido em subsídio a fundo perdido em caso de manutenção de postos de trabalho

• Crédito determinado em função do n.º de postos de trabalho

Montante global: 750 M€

Para obter informação mais detalhada das medidas de apoio pode aceder ao site da Agência para o Desenvolvimento e Coesão.

Programa ‘Comércio Digital’ com novidades para apoiar a Economia

O Programa Comércio Digital, cofinanciado pelo COMPETE 2020, que visa promover a digitalização de mais de cinquenta mil empresas da área do comércio e dos serviços, apresentou Novas Ações para ajudar a relançar a economia nacional na fase pós-COVID-19.

Comércio Digital, que junta a ACEPI – Associação da Economia Digital, a CCP –  Confederação do Comércio e dos Serviços de Portugal, e é cofinanciado pelo Programa Operacional COMPETE 2020arranca com uma segunda fase após um interregno provocado pela pandemia.

Programa que existe para promover a transformação digital das empresas portuguesas, foi agora reforçado para ajudar o comércio local a vencer os desafios colocados pelo fecho ou diminuição de atividade.

Alexandre Nilo Fonseca, presidente da ACEPI, esclareceu que «com a pandemia da COVID-19 muitos pequenos comerciantes perceberam que têm de ter uma presença online e a ACEPI quer apoiá-los nesta jornada» sendo o programa vocacionado exatamente no sentido do «desenvolvimento das competências digitais dos comerciantes».

As iniciativas incluem:

  • Academia Comércio Digital – uma plataforma online que disponibiliza conteúdos formativos e ferramentas de capacitação para a economia digital;
  • Uma campanha especial de adesão ao Selo Confio.pt – um certificado atribuído aos websites que cumpram as melhores práticas do mercado digital;
  • Voucher 3 em 1 – que permite um registo de um domínio .pt gratuito pelo período dum ano, acesso a caixas de email e a ferramentas de construção e alojamento de websites;
  • Uma linha telefónica gratuita de apoio (800 100 236).

João Torres, secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor disse, na sessão de apresentação realizada no Ministério da Economia, que o projeto «é absolutamente estruturante para o incremento da economia e do sector do comércio».

A importância do e-commerce e do digital foi igualmente referida pelo Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, que salientou que «sem o digital, teria sido mais difícil para todos assegurar o acesso a bens e a serviços fundamentais» durante o confinamento. O membro do Governo esclareceu ainda que foi o digital que «permitiu a muitos operadores económicos, a muitas empresas do sector do comércio conseguissem manter a atividade».

Na apresentação, Alexandre Nilo Fonseca explicou ainda que a pandemia alterou a forma como os consumidores nacionais utilizam a Internet: «Há mais portugueses a utilizar o digital, a fazer compras online. Começamos a ver isso nos estudos sobre o impacto da COVID e há também mais sofisticação, há mais utilizadores avançados, ou seja, a usar o homebaking e os serviços online».

Outro aspeto realçado pelo responsável é que os portugueses «começaram a comprar mais em Portugal», algo que não acontecia até agora: «Na Europa, éramos a população que mais comprava fora do país. No confinamento houve compras quase em exclusivo em sites do mercado interno».

Para Alexandre Nilo Fonseca, este novo hábito é mesmo uma boa notícia para a economia, a par do «aumento da oferta digital portuguesa. Isto é muito importante para o desenvolvimento dos negócios, não só para o mercado interno, mas também para exportações, no futuro».

Por outro lado, o presidente da ACEPI destacou o aumento do «comércio electrónico de proximidade», a criação de «marketplaces sectoriais e regionais» e o facto de cada vez mais «comerciantes aceitarem pagamentos digitais», como impactos positivos deixados pela pandemia e que irão ajudar o país na sua recuperação económica.

Fonte: Portugal2020

Linha de apoio à tesouraria para microempresas do turismo COVID-19

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​O impacte económico do surto de doença por coronavírus (COVID-19) no setor do turismo e a imprevisibilidade da sua duração justificaram a criação de uma nova linha de financiamento dirigida às microempresas turísticas que demonstrassem reduzida capacidade de reação à forte retração da procura que se tem registado. 


Esta Linha, reforçada em agosto 2020, destinada​ a microempresas do setor do turismo e a outras atividades económicas com relevo para o turismo, é um mecanismo financeiro que atua em complementaridade com outras medidas de apoio às empresas aprovadas pelo Governo, pretendendo responder às necessidades imediatas e prementes de financiamento das microempresas, salvaguardando a sua atividade plena e o seu capital humano. 

dotação da Linha ascende a 90 milhões de euros, e o apoio financeiro corresponde ao valor de €750 mensais por cada posto de trabalho existente na empresa a 29 fevereiro 2020, multiplicado pelo período de três meses, até ao montante máximo de €20.000. Do valor do apoio concedido, 20% do mesmo pode ser convertido em incentivo não reembolsável, desde que, à data de 30 junho ​2021, se demonstre a manutenção do número de postos de trabalho existentes na empresa em 29 fevereiro 2020.


 O financiamento assume natureza reembolsável sem juros remuneratórios associados e é reembolsado no prazo de três anos com um período de carência de 12 meses. As prestações de igual montante têm uma periodicidade trimestral.
As candidaturas são apresentadas através de formulário disponível no 

SGP​I | Form​aliza​ção de candidaturas​​​​. Consulte o guião de apoio ao preenchimento do formulário​ no SGPI.
​​
​Consulte a Ficha informativa​ e as FAQ disponíveis em Documentos.​

Turismo de Portugal